Vida sedentária

Vida sedentária

Vocês já sabem o motivo das poucas atualizações, mas jaja voltaremos ao nosso normal, de milhões de publicações semanais. Só peço que me desculpem e compreendam e não esqueçam desse blog, que faço com tanto gosto a todos.

Bom, hoje vou contar a vocês a minha árdua peleja para deixar o mundo do sedentarismo e ir praticar algum esporte.

O negócio começa assim: por recomendação médica, tenho que deixar, por pura pressão mesmo, minha vida sedentária. Aí fui pensar nas opções: caminhada, academia, pilates foram despachadas, junto do Cross Fit. Não vou pagar para sofrer, né?

Pois me lembrei de um dia desses, quando eu tinha meus 10 anos e só viva em cima de uma bicicleta. Então resolvi que largaria o sedentarismo em cima de uma bicicleta. Mas esqueci de combinar com minha carteira/bolso/conta no banco.

Gente, dia desses a gente comprava uma bicicleta sem marcha, sem mil tipos de freios e não tinha essa frescura de andar não sei quantos quilômetros e passar o resto do dia dolorida, não. A bicicleta era a mais simples possível e levava a gente para todo canto… na cidade!

Não tínhamos essa loucura (para quem é a preguiça em forma de gente, como eu, é uma tremenda loucura) de acordar de madrugada para ir fazer trilhas de não sei quantos quilômetros no mato, e nesse período de chuva, na lama. Mas admiro demais para quem faz.

Minha intenção era comprar uma bicicleta básica, para andar apenas na cidade e longe de qualquer subida. Aí fui lá determinada a comprar a tal bicicleta, achando que seria barato. A mais barata que encontrei e vem com um monte de marchas, freio não sei das quantas e outras frescuras, foi mais do que ganho. Miserável como sou, me deu até vontade de desmaiar e ver se o preço caia como eu e o Vasco. Mas me segurei. Sou forte!

Se eu sou forte, minha conta bancária morreu antes de eu abrir ela e ninguém me falou. Sou péssima e odeio fazer conta, mas em nome de uma vida saudável, fui me meter a fazer a conta (e descobri que meu dinheiro mal dar para minhas farras) e vi que é melhor continuar sedentária mesmo, porque, como já citei acima, miserável como e não nego, eu até infarto 3 vezes, se comprar uma bicicleta por R$2 mil ou mais.

Então, leitores, vamos nos ajudar a infartar 3 vezes, vindo anunciar no nosso querido Blog da Bila, para que eu consiga comprar minha bike, sem precisa mexer na poupança. Só depende de vocês eu deixar ou não minha vida sedentária e ter uma vida mega saudável.

Prometo que todos os sábados faço um relatório para vocês verem como me fizeram bem!!!

Bila Cavalcante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao Topo