Para a Senhora, com amor

Para a Senhora, com amor

Ainda ontem ela era um pingo de gente (valente…entendedores, entenderão), que eu ia levar na Escolinha da tia Dalvinha e no balé. Era uma criança que preferia livros a brinquedos, e foi assim durante muito tempo.

Aquela menininha todo dia batia na porta do meu quarto, nem alcançava o trinco e tinha que me chamar e eu respondia: “Senhora”, para ela saber que estava indo abrir a porta. Daí nasceu o tratamento que passei a dar a ela. Todos os dias tínhamos que assistir o Cailou (que nunca fez aniversário de 5 anos) e outro que ela tinha ódio porque eu chamava o nome do desenho errado, só pra irritar mesmo: o Backardigan (gans gans), que às vezes eram os Chatosgans gans e era esse ‘gans gans’ que a irritava bastante. Mas todo dia a gente assistia.

Pois hoje a minha Senhora se torna adulta (ô tempo, não faz isso, não), atinge a maioridade, já é gente grande (e não se irrita mais com os gans gans).

Agora que irá entrar na auto escola, é bom lembrar de desviar dos postes! Qualquer vacilo, Senhora, e será enquadrada nos rigores da lei!

Julinha, minha Senhora amada, nesse dia em que você entra na fase adulta, desejo tudo de melhor na sua longa vida: responsabilidade, consciência, boas escolhas, sonhos realizados!

Sempre estarei com você, ao seu lado, torcendo pela sua felicidade.

Feliz vida, Senhora!

Com amor da tia Bila

oi, Julia. Feliz aniversario. Beijos da Sofia

Bila Cavalcante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao Topo